sábado, 16 de fevereiro de 2013

Allan Kardec Racista?



Por Eugenio Lara


A questão do racismo no pensamento de Allan Kardec é bastante controversa. Há quem o considere racista por suas declarações acerca da raça negra. Outros preferem ignorar, dão de ombros e fingem que nada foi dito: tergiversam. “Nem tanto ao mar, nem tanto à terra”, diz o dito popular. A consideração do contexto histórico em que Kardec fez tais declarações é fundamental para entendermos seu pensamento, sem cairmos em posições extremadas.

No século 19, a rigor, toda a Europa era “racista”, por se autoconsiderar como modelo, como padrão estético e cultural. Este fato, somado ao quase completo desconhecimento da realidade cultural e social do continente africano, fazia de qualquer europeu de classe média um sujeito preconceituoso em relação a outras culturas e etnias, especialmente a africana. Ainda mais os franceses, que são xenófobos históricos e bastante chauvinistas. Kardec não seria exceção, tanto quanto os médiuns que colaboraram com ele na estruturação do Espiritismo.

Um dos primeiros fatos a serem considerados é a filiação de Allan Kardec à Frenologia (ou Craniologia), que na época obteve certa proeminência. Considerada hoje como pseudociência, foi fundada pelo médico alemão Franz Joseph Gall (1758-1828). Segundo essa pretensa teoria científica, as formas do crânio, sua morfologia, teriam relação com o caráter, com a moralidade e até com a espiritualidade. O grande criminalista e espírita italiano César Lombroso também era partidário dessa teoria. Kardec foi membro e secretário por vários anos da Sociedade Frenológica de Paris.

A adesão a essa pseudociência levou Kardec a pensar sobre o aspecto físico do negro, na suposta expressão de sua inferioridade intelecto-moral pela morfologia, o seu biótipo, em comparação com a raça caucasiana, como vemos nessa afirmação categórica: “O negro pode ser belo para o negro, como um gato é belo para um gato; mas, não é belo em sentido absoluto, porque seus traços grosseiros, seus lábios espessos acusam a materialidade dos instintos; podem exprimir as paixões violentas, mas não podem prestar-se a evidenciar os delicados matizes do sentimento, nem as modulações de um espírito fino.”

Hoje polêmica, esta afirmação de Kardec em Obras Póstumas (Teoria da Beleza) reforça sua ideia de que a raça branca seria a mais bela e evoluída: “podemos, sem fatuidade, creio, dizer-nos mais belos do que os negros e os hotentotes. Mas, também pode ser que, para as gerações futuras, melhoradas, sejamos o que são os hotentotes com relação a nós. E quem sabe se, quando encontrarem os nossos fósseis, elas não os tomarão pelos de alguma espécie de animais”.

É fundamental considerar também o fato de que o século 19 foi marcado por uma visão desenvolvimentista, “evolucionista”, de que haveria um padrão de progresso civilizatório a ser alcançado pelos seres humanos, pelas sociedades. De tal modo que, sob essa visão eurocentrista, marcada pelo positivismo, muitos povos e grupos sociais eram vistos como “primitivos”, “atrasados”, por não possuírem o mesmo progresso tecnológico e cultural das sociedades ditas “civilizadas”. É essa a concepção de mundo que possuía Allan Kardec, presente tanto em seu modo de pensar como no corpo doutrinário do Espiritismo.

No entanto, há um diferencial que precisa ser considerado. O critério de Kardec não é somente o tecnológico, cultural. O critério dele é profundamente ético. Segundo o Espiritismo, uma nação somente poderá se considerar civilizada se praticar a lei de amor e caridade, se houver alteridade, o respeito ao próximo, liberdade, fraternidade e igualdade entre todos os seus membros.
 
A libertação feminina é a “pedra de toque” dessa questão. Uma sociedade que trata as mulheres com violência, prepotência, desprezo e discriminação não tem o direito de se considerar civilizada. O Espiritismo sempre foi contra qualquer tipo de escravidão. Foi pioneiro em relação à defesa dos direitos das mulheres, num século em que a mulher ainda era muito mais discriminada e desrespeitada do que hoje. Denizard Rivail/Amélie Boudet foram exemplo de casal fora das regras de sua época. Gabi era quase dez anos mais velha do que Rivail, um fato insólito e pouco desejável. Os dois não tiveram filhos, outra estranheza. Mesmo oriunda de família rica, Gabi sempre trabalhou e, ao invés de se dedicar às futilidades próprias das senhoritas e matronas da elite francesa, preferiu manter-se ao lado do marido, como parceira, colaboradora, dando-lhe apoio logístico, afetivo e doutrinário em sua empreitada. E prosseguiu, após a desencarnação de Rivail, o trabalho por ele iniciado.

Além da questão da mulher, acrescentaríamos ainda o tratamento dado aos idosos, às crianças, aos animais, à natureza, como fatores fundamentais para a identificação do provável progresso civilizatório de uma nação.

Isto posto, a afirmação de que Allan Kardec teria sido racista é equivocada. Sem saber, ele era preconceituoso em relação ao negro, aos índios, aborígenes etc. assim como todo e qualquer europeu de seu tempo também o era. Expressou a visão de sua época, marcada pelo preconceito em relação à diversidade cultural, étnica. Isto não significa que ele discriminasse o negro, que o visse como um objeto, um animal de carga. A escravidão, seja ela qual for, é condenada pelo Espiritismo. Já o era pelos iluministas. Essa herança, Kardec também assimilou. Segundo o Espiritismo, nenhum ser humano deve ser tratado como objeto.

Além disso, a ideia de que Kardec seria racista é, também, incompatível com a proposta espírita em relação ao progresso da civilização:

799. De que maneira o Espiritismo pode contribuir para o progresso?

– Destruindo o materialismo, que é uma das chagas da sociedade, ele faz os homens compreenderem onde está o seu verdadeiro interesse. A vida futura, não estando mais velada pela dúvida, o homem compreenderá melhor que pode assegurar o seu futuro através do presente. Destruindo os preconceitos de seita, de casta e de cor ele ensina aos homens a grande solidariedade que os deve unir como irmãos. (O Livro dos Espíritos - trad. Herculano Pires, grifo meu).

As afirmações de Allan Kardec sobre o negro, a correlação da teoria espírita da evolução com a Frenologia, demonstram o seu evidente preconceito, mas não o guindam à condição de racista, tipo um Hitler, um neonazista ou algum membro radical da Ku Klux Klan. Preconceituoso sim, racista não!
 
Fonte: www.viasantos.com/pense.



55 comentários:

  1. Mas ai que está se Kardec era de vanguarda espiritual, ou seja, se os espíritos modernos estavam ao lado dele, porque os mesmos não o alertaram de que sua teoria da beleza seria furada. Os espíritos que guiavam a Doutrina não eram bastante evoluídos para entender o que hoje a ciência comprova com todas as descobertas do genoma humano que não existe raça humana mais superior que a outra? Eles revelavam tantas coisas além sua época, mas justo ai eles ignoravam. Será por isso que nunca vemos espíritos socialistas baixarem nos centros. Sempre são os lideres de uma burguesia capitalista que só conhece a historia da humanidade do ocidente baseada no estilo greco-romano. Sempre são senadores romanos, e quando mais contemporâneos são imperadores, generais etc.
    A doutrina precisa rever isto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que não caberia aos espíritos educarem Kardec, nem lhe dar algum tipo de privilégio de saber sobre o seria do futuro. Caberia ao próprio Kardec rever seus preconceitos e questionar o posicionamento da sociedade e inclusive o seu próprio. A evolução moral deve partir do próprio homem, é assim com todo mundo e foi assim com Kardec. Infelizmente, sim, ele falhou neste ponto, mas é uma questão meramente da pessoa dele, não da doutrina em si.

      Excluir
    2. Perfeita sua resposta André, os espíritos também não estavam preocupados com desvios morais de Kardec mas sim em passar a mensagem. Digo até que seja positivo para a doutrina, seu codificador era humano e como tal também haveria de progredir corrigindo falhas como qualquer homem, aliás se a espiritualidade fosse esperar um ser perfeito teria que aguardar a reencarnação de um espírito como Jesus o que sabemos não ocorrerá tão logo.

      Excluir
    3. Se Kardec era o "codificador" do espiritismo, o que ele passou para os seus seguidores até hoje não foram vindo dos espíritos "superiores"? Quando os religiosos, independente da religião que seguem vão admitir que todas elas são baseadas na nossa moralidade imposta por nós mesmos e não por um "ser superior"?

      Excluir
    4. E tb não é como se nunca tivesse chegado a ele a informação de que a escravidão era errada.
      Lá pra pergunta 825 (não sei se exatamente ela) ele começa a perguntar sobre a escravidão, e está respondido que ela não é correta.

      Excluir
    5. Concordo. Nenhum argumento, por mais bem elaborado, há de retirar a pecha de racista de Allan Kardec. Não importa o contexto histórico em que foi escrito o 'Livro dos Espíritos'. O importante, como dito no comentário do nobre Colega, é que os espíritos comunicantes deveriam ter previsto toda celeuma e alertado Kardec.

      Excluir
    6. A resposta do André ñ foi perfeita.
      Perfeita por que? Perfeita foi a do anônimo, de fato, se Kardec falasse mesmo com espíritos, eles o teriam avisado sobre as falácias.
      Kardec era racista e pronto! Isso é fato. E ñ significa q ele fosse a favor da escravidão, mas era racista.ñ adianta nenhum fanático tentar distorcer, Kardec é uma incógnita.

      Excluir
    7. Kardec teve um tratamento de igual a igual como qualquer ser humano teria por parte de um espírito superior.Certamente o racismo não seria o seu único defeito moral. Pois dentro dessa lógica, dos que o contestam, os espíritos superiores deveriam alertá-lo sobre todos seus defeitos morais. Se o fizessem, alertando-o com relação ao racismo (ou qualquer outro defeito moral), ele realmente seria privilegiado pois tudo está bem explicado no livro dos espíritos. Caberia à ele ler, reler, interpretar e reinterpretar para rever seus conceitos. No livro "O Evangélho Segundo o Espiritismo" é abordado, dentre tantos assuntos, a questão das desigualdades sociais. Mas ressalto aqui, a doutrina é fundamentada no cristianismo, e o melhor recurso para o nosso próprio bem é a caridade (fazer o bem ao próximo, praticarmos o perdão, e não simplesmente ficar orando e dizendo "Senhor,..., amém"), o que independe das nossas crenças ou religião.

      Excluir
    8. Fica evidenciado que quando uma pessoa faz comentários e julga outras pessoas sem ao menos conhecer suas fontes e estuda-la, sofre de ansiedade e tem como único intuito provar suas teorias, custe o que custar. Sob a acusação que já vem se arrastando algum tempo sobre Kardec ser racista é simplesmente ridícula. É sinal que as pessoas que as fazem não tem conhecimento de causa para proferir tamanho falso testemunho, infringindo assim o 8º mandamento do A. T. Não cabe a mim ser defensor da Doutrina Espírita, ou mesmo de Kardec. Mas, quando ouço um disparate como este, fico pensando, o que os líderes religiosos opositores ao Espiritismo estão fazendo com as pessoas para manterem-nas “aprisionadas e cegas” em seus conceitos. Se acusam Kardec de ser racista, por outro lado estão promovendo a intolerância religiosa. Para não me alongar e deixar que as pessoas tirem suas próprias conclusões, vou fazer apenas uma consideração e uma citação. Vejamos, a única questão que dá frágil suporte para que algumas pessoas julguem Kardec como racista é a 6ª da 2ª parte – Cap. V do Livro dos Espíritos, pag. 148 (Editoa FEB 80ª edição) - 6. Por que há selvagens e homens civilizados? Se tomardes uma criança hotentote recém-nascida e a educardes nas escolas mais renomadas, fareis dela algum dia um Laplace ou um Newton? Não precisamos citar a resposta, porque os opositores a conhecem muito bem. A consideração se dá no fato de que Kardec era, entre outras, coisas pedagogo, e sua resposta se se deu inteiramente LEVANDO EM CONTA OS FATORES COGNITIVOS, VALORIZANDO INCLUSIVE, O DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL PARA A EVOLUÇÃO MORAL E ESPIRITUAL DA HUMANIDADE, ABSOLUTAMENTE NADA MAIS DO QUE ISSO. Mas, para tirar as próprias conclusões, vejam esta citação da Revista Espírita 1861, pág. 297-298
      "(…) O ESPIRITISMO, restituindo ao Espírito o seu verdadeiro papel na criação, constatando a superioridade da inteligência sobre a matéria, APAGA naturalmente TODAS AS DISTINÇÕES ESTABELECIDAS ENTRE OS HOMENS segundo as vantagens corpóreas e mundanas, sobre as quais o orgulho fundou castas e os ESTÚPIDOS PRECONCEITOS DE COR. O Espiritismo, alargando o círculo da família pela pluralidade das existências, estabelece entre os homens uma fraternidade mais racional do que aquela que não tem por base senão os frágeis laços da matéria, porque esses laços são perecíveis, ao passo que os do Espírito são eternos. Esses laços, uma vez bem compreendidos, influirão pela força das coisas, sobre as relações sociais, e mais tarde sobre a Legislação social, que tomará por base as leis imutáveis do amor e da caridade; então ver-se-á desaparecerem essas anomalias que chocam os homens de bom senso, como as leis da Idade Média chocam os homens de hoje…"
      Onde foi parar o suposto racismo de Kardec. Considero as críticas como algo salutar ao crescimento de todos, mas que as fizer que pelo menos estudo o Espiritismo, antes de proferir despautérios como este e promover a discórdia e ainda se auto intitularem seguidores de Cristo. O Espiritismo não é ou pretende ser detentor da verdade, apenas a busca com critérios de reflexão, estudo e fé. Saudações a todos...

      Excluir
    9. Seria mais honesto o enfrentamento dos textos de Kardec, nos quais há, sem dúvida, racismo e violência contra os negros, no caso e à época, os habitantes do continente africano. Nenhuma defesa de Kardec poderia ser levada a serio, se não abordasse frontalmente o texto Teoria da Beleza, contido no livro Obras Póstumas. Negar só alimenta a celeuma. Kardec foi um homem de seu tempo e, naquele momento histórico, o racismo predominava e contaminava o pensamento acadêmico europeu.

      Excluir
    10. Ninguem se descola de seu tempo.O Chico Xavier,por ser mais evoluido talvez não escrevesse isso.O Kardec era um estudioso,não era um santo.

      Excluir
    11. Concordo. Kardec não poderia se dar ao luxo de ser "filho do seu tempo". Se ele estava instrumentalizado pelos espíritos, ele deveria ser orientado para tais pensamentos. Jesus Cristo certamente não corroboraria com um pensamento desse.
      O anacronismo não pode ser aplicado a uma figura como ele.

      Excluir
    12. Não fale do que não entende, Kardec deixa claro eu seus escritos que nem mesmo todos os espiritos evoluídos ou não sabem tudo sobre o mundo espiritual. E acho que Kardec estava certo, não em ser "racista" (coisa que nunca foi, ja que sempre foi contra a escravidão e considerava que a D. Espirita acabava com as diferenças e discriminação de raça), mas sim em manter a Doutrina Espirita centrada na civilização ocidental europeia e judaico-cristã. Caso contrário, o Espiritismo ao chegar no Brasil e Am. Latina teria sido absorvido a outros cultos étnicos e mais populares como a umbanda.

      Excluir
    13. E qual o seu problema com a Umbanda amigo Rishard? Na prática, salva e acolhe muito mais pessoas que o próprio espiritismo, e dá ao seguidor uma visão muito mais ampla do que o espiritismo. Não é separatista, é acolhedora, amorosa. Não tentem defender racistas!

      Excluir
  2. Se o espírito precisa ser "reformado", como queria Lutero, ou se o espírito precisa ser "evoluído", como quer Kardec, tal espírito não é aquele que Jesus Cristo deu aos seus discípulos, pois este espírito é o espírito da Verdade. A verdade é a condição de possibilidade do ajuste do erro, e do avanço da compreensão em direção à mesma origem, isto é , à verdade. Se aquilo mesmo que faz a consciência "evoluir", é ela própria evolutiva, a verdade é autoconfutada de princípio, pois quem evolui é a ignorância, não o conhecimento, a verdade não evolui, sim o equívoco...A crença em reforma, oriunda das raízes preter-renascentistas da modernidade RACIONALISTA e do iluminismo EMPIRISTA INDUTIVISTA, está profundamente impregnada da Gnose e do Misticismo ocultista. Grandes filósofos do período foram maçons, rosacruzes e membros de vários refugos do etnocentrismo caucasiano...Todos anacrônicos e superados, verdadeiras obsolescências. A crença em "evolução" é matricialmente positivista, tal como o próprio espiritismo o é. ESTE ESPÍRITO IMPERFEITO, DO ERRO, DO AJUSTE, NÃO É O ESPÍRITO DE JESUS CRISTO. Sendo Ele próprio A verdade, (João 14, 16)seu espírito só pode ser o da Verdade. Não se pode sob pretexto de dizer que a verdade divide, e a caridade une, DISTORCER A PRÓPRIA VERDADE. Isso não seria "justo", muito menos, caridade!!! Se é verdadeiro o Espírito de Jesus Cristo, só pode ser ELE PRÓPRIO O ESPÍRITO DA VERDADE. Portanto, deve necessaria e suficientemente guiar-nos, à toda a Verdade. Do contrário, não é o espírito de Jesus Cristo, nem o da Verdade. E sendo Jesus Cristo A VERDADE, a plenitude da revelação por ele trazida, é TODA a Verdade.(João 16, 13). Não carecendo de "reforma", como a presunção luterana, nem de "evolução" como o equívoco kardecista. A VERDADE É QUE O HOMEM É FILHO DE DEUS (Romanos 8, 15) , ESPÍRITO (I Corintios 3,1) NÃO TEM COR, "raça", MUITO MENOS SEXO...!!! Assim é o homem-Cristo, descrito por São Paulo: "Nem judeu, nem grego, nem escravo, nem livre, nem homem nem mulher, TODOS SÃO UM em Cristo".(Gálatas 3,28).

    ResponderExcluir
  3. Ora, ainda hoje existem povos que vivem em meio a floresta sem ter ao menos um idioma, se comunicam através de grunidos e gestos, e são geralmente povos negros ou indígenas, não estou dizendo que raça defina de forma definitiva evolução espiritual, o planeta terra é próximo ao sol, antigamente os povos eram expostos de forma muito mais frequente ao sol, e para de proteger a pele assumiu uma pigmentação maus escura, a partir do momento que o homem desenvolveu sua inteligência ( não me refiro a evolução moral, apenas intelecto) e mudou-se de país, foi a países mais frios, começou a vestir -se e consequentemente acabou por ficar menos exposto ao sol , nesse período a pela não mais precisava ser tão escura, então houve uma mutação genética e a pele clareou, mas oposto também poderia ter acontecido, o homem poderia ter se originado em um país frio e ter a pele branca e ter migrado para um país quente no quem a pele escureceria! A cor não importa! Foi dito sue a "raça branca" (uso aspas pois para mim só existe uma única raça ) é mais evoluída somente pelo fato de ter vindo depois!, não por ser melhor! A necessidade de criar abrigos e vestir-se para se proteger do frio estimulou seu intelecto mais que aos outros povos, eis o motivo de se civilizarem mais rapidamente, ele vivia em situações favoráveis a sua evolução, muitos se agrupavam em lugares pequenos em períodos de nevasca desse contato direto de interdependência em maior grau para sobrevivência começaram a brotar valores morais e sociais, destacando essa "raça" das demais, hoje em dia a miscigenação é tamanha que não mais existe essa ideia, os genes foram espalhados de maneira a unificar ainda mais as diversas "raças", espíritos da mais elevada estirpe reencarnam em qualquer cor de corpo físico, pois atualmente todos lhe dão o suporte necessário, a nossa mente cria nosso períspirito através do nosso pensamento e vontade, o nosso períspirito organiza nosso corpo carnal, então a formação do corpo depende em parte do espirito que o vai ocupa-lo,porém ele esta restrito o que o código genético pode propiciar, podendo ele sutilizar certos aspectos,mas é de sua preferência assumir corpos que já lhe propiciem o que necessitam, independente da cor de preferência para atual existência, mas ainda hoje existem povos que não se misturam com outros, atrasando assim sua evolução, não no que condiz a cor, mas a capacidade que o corpo físico tem de receber um espirito e ele poder desempenhar seu papel de forma mais livre, quanto mais evoluído o involucro carnal, mais liberdade tem o espirito para nele se mover. A raça humana tem a cultura do vitimismo, temos que acabar com isso...Algumas coisas são verdade aceitemos.ou não, só o raciocínio logico pode nos aproximar da verdade, larguemos as ideias pré concebidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente e de acordo com os trabalhos cientificos de muios catedraticos de estipe. Existe sim diferenças entre as subespécies humanas no QI por exemplo. O QI do oriental é um pouco mais alto do europeu. O QI do africano e por volta de 80 e africanos puros (sem miscigenação com brancos) que vivem no EUA há seculos e portanto sujeitos a poder frequentar escolaa,se skimentar bem e serem estimulados pelas mesmas ecperiencias que brancos e oruentais; continuam a ter QI baixo ou no mesmo patamar que africanos da Africa sem nutricao, escola e etc.

      Excluir
    2. Obrigada por compartilhar tamanho esclarecimento

      Excluir
  4. A explicação que diz terem os espíritos a missão de transmitir a Doutrina Espírita e não a de ficar corrigindo Kardec é muito boa, mas não convence. Esse assunto atinge a Doutrina em seu âmago e se torna um momento em que a correção a Kardec significaria de interesse fundamental para o Espiritismo. Foi esquecido aqui o fato de que, em certa ocasião, Kardec estava fazendo algumas anotações e foi cercado pelo som de pancadas nas paredes e nos móveis. Questionado posteriormente, o Plano Espiritual esclareceu que quisera chamar a atenção de Kardec para que corrigisse algo que estava escrevendo doutrinariamente errado. Por que não fizeram o mesmo na questão das raças? É certo que Kardec sempre defendeu igualdade ESPIRITUAL absoluta entre todos, negros e brancos, homens e mulheres etc. mas daí aceitar que Espíritos tão elevados e com perspicácia psicológica, a qual presumimos muito avançada, tenham deixado passar esse tópico, sem explicações mais detalhadas e melhor desenvolvidas, isso é absurdo, e nos expõe atualmente ao vexame de buscar, por nossa vez, explicaçõezinhas rasteiras que nada explicam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado, eu compartilho dos mesmos questionamentos que você. Eu também fico me perguntando por que a autora do artigo não respondeu a você. Essa sua réplica foi brilhante, pois demonstra que você conhece o tema. Veja que, até o momento, nem a autora e nem mais ninguém se dispôs a continuar a discussão.

      Outro questionamento que faço é acerca das respostas genéricas presentes nas ditas psicografias e consultas. Nenhuma explicação que me tenha sido dada me convenceu. Aliás, você já pesquisou sobre as supostas materializações das quais foram testemunhas Chico Xavier e Waldo Vieira?

      Normalmente não se vê espíritas discutindo esses assuntos. Muitos sequer os conhecem.

      Excluir
    2. Perfeita a sua colocação! E olha não consigo engolir esta de os Europeus serem considerados perfeitos. Vejam os que eles fizeram com as civilizações do continente americano. Vejam o que eles mesmo fizeram com as civilização da África, gente essa pessoa precisa estudar HISTÓRIA.

      Excluir
    3. Europeus católicos, diga-se de passagem

      Excluir
  5. Oq eu entendi é que normalmente os espiritos devedores reencarnao em lugares pobres e sem condicoes tais como a. Africa esses paises onde hj existe um terrorismo bizarro para sofrerem com fome etc etc mas falar que toda raca negra n é evoluida esse cara so pode esta brincando ne? Nao se justifica isso oq eu aprendi desde pequena (minha mae é medium da casa de Frei Luiz estudiosa e meus irmaos) que os seres de luz vieram a terra passar sua mensagem e cumprir sua missao e Kardec como see evoluido era p ter uma visao diferente isso questiona muita coisa. Sera q ele era preparado msm para esssa missao de passar o espiritismo? E outra existe a neutralidade cientifica ele nao pode escrever um texto aobre uma ciencia baseado em seus pensamentos e opinioes. Sou negra e me senti ofendida so soube dessa visao deppis de ter saido do espiritismo pois sou budista e estudo cultura racional e ainda brm q n sigo uma religiao racista e de maioria branca . Sou afrocentrada ! E outra me falaram uma vez q o espiritismo e falho pois as ideias sao passadas por espiritos anyigos com ideias antigas e sabemos q antigamente eram muito conservadores e como o espiritismo ve os fenomenos atuais ? Feminismo afrocentrismo movimento lgbt? Nao tem ne? So um questionamento eu adoro a essencia do espiritismo mas tem certas coisas q cabem a serem revistas e analisadas nem todas contemplam todo mundo

    ResponderExcluir
  6. O próprio Cristo, um espírito evoluido, teve seus momentos de "ira", portanto, a doutrina é evulutiva, até mesmo para codificador.

    ResponderExcluir
  7. Cristo teve seu momento de ira, não de preconceito em relação aos negros e hotentotes e nunca disse que algumas raças são melhores que outras. Disse que todos somos irmãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa falácia usada de comparar com Jesus Cristo já ta manjada, usada por evangélicos principalmente (que em geral só seguem seus ensinamentos que lhe convem). O cristianismo sempre foi preconceituoso e muitas vezes RACISTA com povos que não adotavam a religião cristã. Se não acredita, lembre-se da declaração do Marcos Feliciano.

      Excluir
  8. Assim como em todas religiões e doutrinas a erros e acertos. Sou espírita por acreditar na existência dos espíritos e sigo o evangelho e ensinamentos de cristo não Kardec. Para mim o espiritismo tem 2 vertentes, o que disseram os espíritos e a interpretação dada por Kardec.
    Se Kardec teve visão preconceituosa, e teve, ele em nenhum momento se autobiografou perfeito, ou julgou-se o salvador ou espelho da verdade, na verdade disse que o espiritismo pode levar a evolução, nada mais além disso, ele não veio relatar ser o homem perfeito após cristo.

    ResponderExcluir
  9. A questão é: Kardec se autodenomina codificador. Que codificador é este que age de forma preconceituosa contra os povos negros, chineses, asiáticos e aborígenes? Os ditos "perfeitos" europeus saquearam a América, estupraram as nativas, trouxeram doenças venéreas para um povo"esse sim perfeito", E o codificador vem dizer que são melhores que os outros? Essa de que era em outra época não cola. Jesus apareceu em época bem mais antiga e e nenhum momento foi preconceituoso ou racista.Seria melhor o Espiritismo explicar esse pensamentos de Kardec. Estou conhecendo essa doutrina agora, mas já estou extremamente decepcionado.

    ResponderExcluir
  10. E Jesus disse ninguém vai ao pai se não por mim. E Jesus não era preconceituoso e nem racista. Pq racismo não é por cores, mas sim por vários outros seguimentos.

    ResponderExcluir
  11. Kardec era um grande racista essa é a verdade! não vamos tampar o sol com a peneira, e o grande barato é que os espíritos mais evoluídos são da cor marrom, me refiro aos indianos que produzem grandes santos e yogues que atingem a iluminação, e muitos deles muitos mais evoluídos que Jesus, acordem espíritas, a maioria de vocês não sabem nem o que é iluminação espiritual.

    ResponderExcluir
  12. Dizer que n adianta educar os negros pq são burros demais n é ser racista??? Isso depois de ter codificado o livro dos espíritos? E ainda mais, n receber nenhum tipo de advertência de espíritos superiores? Se o próprio Chico recebia de Emannuel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Allan kardec não era ele só coloco junto o que outros mediuns escreveram pra fazer o livro dos espiritos mas o proprio kardec nunca viu ou falou com espirito algun e sim concordo que ele era racista

      Excluir
  13. Contra fatos não prevalecem argumentos... Os fatos são:1- ele escreveu... 2-Mas não tornou pública essas sua elucubrações...

    ResponderExcluir
  14. Racista, nesse caso, É A MESMA COISA que preconceituoso. É uma denominação mais específica para um termo geral.

    ResponderExcluir
  15. Bem, eu jamais compararia Kardec ao Cristo como vi em alguns comentários anteriores, Cristo é espírito puro, ou seja perfeito, Kardec pode ter pisado sim na bola como todos nós que somos passíveis de erros, pois ele jamais se julgou melhor que ninguém e mto menos um ser perfeito em moralidade, apenas um estudioso das questões espirituais e das relações do mundo corpóreo com o mundo invisível.

    ResponderExcluir
  16. Mais um episódio de malabarismo intelectual para justificar a pureza de suas crenças religiosas. Racismo é a convicção sobre a superioridade de determinadas raças, com base em diferentes motivações, em especial as características físicas e outros traços do comportamento humano. O que Kardec escreveu é racismo puro. Resta a pergunta: Onde estavam os espiritos iluminados que passaram tantas informações importantes a cerca da doutrina? Teriam eles ignorado um pensamento tão perigoso pra convivencia harmonica da humanidade? Curioso, né? A resposta me parece bem óbvia: o espiritismo é uma invenção de Kardec, demasiado humano.

    ResponderExcluir
  17. Segundo consta, Kardec escreveu o livro dos espíritos, cujo conteúdo, são perguntas e respostas. Então no caso,Kardec apenas escreveu o que lhe foi respondido pelos espíritos, ele não tirou nada da cabeça dele. A questão é que uns tem certeza da existência dos espíritos, outros são indecisos, e outros não creem neles, então a verdade depende da verdade, se formos leigos é melhor não opinarmos nem julgarmos.

    ResponderExcluir
  18. Vou ser direto aqui: Os negros de fato são inferiores sim. Nunca vi um negro que fosse honesto, paciente, que não seja invejoso e rancoroso e inteligente. Fisicamente podem ser superiores. Mas mentalmente são inferiores. É uma sub-raça que só fica de mimimi e vitimismo dizendo que os brancos tem uma "dívida histórica" com eles. São invejosos essas pragas.

    ResponderExcluir
  19. Falar de religião,doutrinas,crencas é muito mais profundo. Estamos em um momento onde o Brasil passa por um momento que esta sendo um divisor de aguas,politicamente,socilmente onde os preconceitos,racismos e intolerancia religiosa tem sido o fundamentalismo ideologico desa nação ,sem generalizar...Ouvir do politico e religioso "Feliciano" que negro é uma maldição e ele afirma que a Biblia é que confirma na história de Noe.Percebemos que muitos estudiosos de doutrinas,religiões respondem a interpretação pelo seu ego, suas convicções humanas o que não tem nada haver com o Espirito Santo de Deus, O Espirito da verdade, Os ensinamentos do Mestre Jesus.Temhaver com seus conceitos humanos e imperfeitos. Kardec deixou um legado muito rico na Doutrina Espirita,mas ele era imperfeito e humano, o único Espirito puro ,perfeito de luz foi Jesus único. Kardec era um homem inteligente,estudioso,mas não era uma divindade. O contexto historico da sua época era contaminado por preceitos racistas em relação ao negro, ignorancia, estudo cientifico não trás sabedoria divina e nem sensibilidade Hitler foi um genio...mas foi mentor da arquitetura da destruição. Vejo que o Mestre chega quando o discipulo esta pronto e Kardec também passou por um estagio de evolução e aprendizado e que o dicurso racista foi algo que deve ter lhe custado muitas noites de sono e reflexão e alvez arrependimento ...pois lendo o evangelho segundo o espiritismo ele é totalmente contra ao racismo,preconceitos,desigualdade e etc...não devems entender o que nos convem mas devemos dentro da nossa crença pedir discernimento e sabedoria para interpretar a Biblia e livros que se baseiam nelA. sEGUIR OS PASSOS DE JESUS é a melhor doutrina. Quase todas as "religiões" tem um argumento racista...lembremos que mesmo inspiradas por espiritos de luz,são escritas por homens que podem deixar o seu ego prevalecer.CUIDADO com a religiosidade e a intolêrancia religiosa. Cuidado para não rotular a crença do outro . E mais uma vez a intolerancia religiosa,defendendo sempre o seu ponto de vista. A diversidade existe ,podemos não concordar mas devemos respeitar, digo diversidade politica,social,cultural,religiosa,etnica,gênero...Acredito que tudo que é bom e de ajuda a ser melhor te liberta e do bem faz bem para vc e opróxim, mas o que te confunde,te aprisiona,te amarga, te nvenena e faz mal ao proximo.Anonimo vou ser direta: Somos da raça humana,animais racionais, a pigmentação da pele e algumas pequenas diferenas externas foi para adaptar o ser humano melhor ao seu habitat,isso mostra como a natureza é magnifica e Deus é um grande artista, o ser humano para ter poder "capitalismo"precisou criar as "castas" superior e inferior,mas o tempo através da historia vem desnudando tantas mentiras inclusive se utilizando da religiosidade para justificar a inferioridade e se utilizar da maõ de obra escrava.Dentro da nossa historia tivemos tantos,negros,brancos,indios maravilhosos.Estude um pouco mais a História do Brasil,que ainda tem muitas falhas mas devido a luta de pesquisadores,professores,historiadores, nos contam realidades que a midia,o consumismo nos roubaram, por exemplo pesquise quem foi Andre Rebouças pinto, Av Rebouças é em homenagem a ele eu poderia citar muitos e muitos nomes de homens e mulhres negras que colaboraram cientificmente alem da mão de obra escravizada.Deixo claro que a religião Espirita Kardecista tem muitos ensinamentos dignos de ser apreciado e praticado e vc tem o direito e a liberdade de escolha.O conhecimento liberta. Sigo uma filosofia de vida com Jesus,sou uma eterna aprendiz.Ah,anonimo que cor será que é Deus? Se somos sua imagem e semelhança, eu sonhei que ele era negro pois eu sou sua criação Sou Negra e muito feliz e abençoada. Fique em Paz. Os defeitos que voce assinalou acima,não depende da pigmentação da pele e nem da etnia da pessoa,depende da indole e do carater .

    ResponderExcluir
  20. Total desconhecimento de do tralho do codificador, e menos aí da da vida dele, ele descultia, era um ponto que ele atacava com toda força do tramento que os pastores "evangelicos" da América do norte que esse sim tenha e muitos ainda tem um preconceito infelis preconceito vedo, quando a Allan Kardec, quem tem um mínimo de conhecimento doutrinário, verá que será muito mais fácil acreditar em papai noel que ele era racista, tem gente que quer aparecer com seu desconhecimento...

    ResponderExcluir
  21. Espera aí, vamos ver se entendi: A crítica dos companheiros a respeito da Doutrina Espírita ( e não Kardecismo como até mesmo muitos espíritas equivocadamente chamam) está no comentário de Kardec feito no texto Teoria da Beleza do livro Obras Póstumas. Falaremos sobre isso em tópicos:
    - O livro Obras Póstumas não faz parte da estrutura doutrinária do Espiritismo, se esse texto sido desconsiderado pelo próprio Kardec ao não lança-lo.
    - Teoria, segundo o dicionário significa: conhecimento especulativo, metódico e organizado de caráter hipotético e sintético. Portanto natural que um homem de ciência especule e confronte ideias para obter uma visão objetiva.
    - Kardec nunca se limitou nem tão só as instruções dos espíritos nem somente às suas convicções pessoais mas utilizou de ciências da época como: biologia, antropologia, astronomia entre outras afim de comparar as novas informações que recebia com o que havia de ciência na época. Pois bem, porque então não poderia utilizar a Frenologia como mais um aspecto de estudo. Nenhum cientista chega a nenhuma informação coerente apenas utilizando métodos que "dão certo". A historia da ciência é feita de mais de erros que acertos.
    - Kardec não pode nem deve ser comparado ao Cristo em nada e o erro está nos chamados "espíritas" que não estudam e abrançam apenas o aspecto religioso da Doutrina, assim como sofrem a grande maioria dos se propõe a tal responsabilidade.
    Bom existem duas críticas repetidas e preguiçosas feitas à Kardec: essa e sobre textos na Revista Espírita, lembrando que a Revista é um veículo chamado de laboratório por Kardec, onde textos são livremente interpretados buscando obter ou não aval para constar nas obras básicas.
    Dito isso quero dizer que o homem Kardec tem os defeitos referentes à vicissitudes humanas, mas daí a chamar de preconceituoso ou racista é entender que ele se sentia melhor como pessoa esquecendo o ângulo científico com que se confrontavam com certas teorias, e contradizendo a monumental obra de fraternidade universal que é o Espiritismo. Espero ter ajudado na reflexão.

    ResponderExcluir
  22. Não viagem. Era racista sim. Vocês não estão interessados na evolução do pensamento? Vão ter que lidar com o fato de que seu fundador era etnocentrico e racista. Parem de atenuar.

    ResponderExcluir
  23. o antigo testamento é a transcrição do codigo de hamurabi,o nt tambem tem vertigios desse codigo, visto a escravidão e tratamento a mulher é inferior,alan kardec evoluiu o pensamento religioso colocando o budismo em cima do cristianismo

    ResponderExcluir
  24. Divulgar o espirito de Alan Kardec nos dias atuais é derrubar barreiras judaica cristão, presas a preceitos de Deus enrraisados na epoca de vida Babilonica, preceitos antigos e Alan Kardec na sua humildade e conhecimento religioso de varias partes do mundo,reconhece todos os personagens religiosos inclusive Buda,moises, jesus ,sendo que todos eram espiritos e foram influenciados pelas suas epocas,KARDEC reconhece a evolução das epecieis e reformula o pensamento budista na questao das reencarnação que o espirito somente migrara para a especie homem sapiens,e que o eu precisa evoluir em conhecimentos e a pratica do bem ,o espiritismo não é descriminatorio pois o individuo tem que estudar para evoluir,ao contrario das religioes que são dominantes ,impoem seus dogmas a seus fieis com artifudios sem importancia, chega atal ponto que o homem fica escravo de seus proprios pensamentos,formatado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Cristianismo não impõe.. ou vc acredita em Jesus Cristo ..Ou não... Não se impõe a consciência de Deus...no cristianismo apenas existe uma doutrina q não pode ser alterada... Ademais...O cristianismo ensina que o homem por si não consegue atingir a salvação..Ele depende da misericórdia de Deus Pai. Além do mais... Não crer na ressurreição seria colocar o sacrifício Divino em absoluta desnecessidade...Seria um inútil sacrifício... Razão pela qual é incompatível com a reencarnação... Ninguém é obrigado a crer...Apenas a doutrina de Alan Kardec é incompatível com o Cristianismo...Isso não significa que não possa praticar uma filosofia cristã.

      Excluir
  25. Olha..
    Se usaram os textos de kardec pela metade, ou se seus textos foram mal compreendidos eu não sei, mas uma coisa é certa,
    se Kardec não agira com parcimônia e alteridade em algumas de suas exposições textuais, de modo que configurasse preconceito, ou se realmente fôra racista em algumas de suas passagens, certamente estará reparando esta sua dívida em algum lugar.
    Seja na Terra, seja no plano espiritual.

    ResponderExcluir
  26. Eu não considero Allan Kardec racista, pois não vejo sinal algum de ódio, desprezo ou orgulho em suas palavras. Podem ser desagradáveis, mas parecem-me sinceras. Serão verdadeiras ? Não sei, mas não posso negá-las, sob risco de estar negando uma eventual verdade. Se a minha pele escura indica minha baixa evolução espiritual ou mesmo inferioridade mental, caberá a mim evoluir. Revoltar-me contra Kardec ou odiá-lo apenas retardaria minha evolução.

    ResponderExcluir
  27. Assuntos equivocados e sem estudos. Kardec não é preconceituoso nem discriminador. Quem estuda o espiritismo, lembra da nota explicativa da Federação Espírita Brasileira.

    Nota explicativa nos livros da codificação espírita, editora FEB

    “7 N.E.: Esta Nota Explicativa, publicada em face de acordo com o Ministério Público Federal, tem por
    objetivo demonstrar a ausência de qualquer discriminação ou preconceito em alguns trechos das
    obras de Allan Kardec, caracterizadas, todas, pela sustentação dos princípios de fraternidade e solidariedade
    cristãs, contidos na Doutrina Espírita.”

    http://www.febnet.org.br/blog/geral/divulgacao/downloads-divulgacao/obras-basicas/

    ResponderExcluir
  28. Então Kardec não via nenhum espírito que tivesse sido uma pessoa importante e negra? Ele não psicografou nada de nenhum negro?

    ResponderExcluir
  29. Se Jesus ( que é maior)...sentou e comentou com seus discípulos sobre a igualdade...Por qual motivo os espíritos guias de Alan Kardec...Não fizeram o mesmo?

    ResponderExcluir
  30. Como pode os Espíritos não lhe ensinar que isto é imoral, uma coisa desumana?!
    independente de qual era a posição da sociedade da época.

    ResponderExcluir
  31. Até Sidarta Gautama (BUDA) fez acepção de pessoas, onde manteve e aceitou o conceito de castas na Índia. Lhes pergunto: Por que os seres de luz vieram nos trazer os conhecimentos da espiritualidade, como também disseram que não poderiam revelar conceitos e fatos sobre o mundo espiritual e da realidade tudo de uma vez?... reflitam e verão que temos que muito a aprender.

    ResponderExcluir
  32. Kardec racista? Vamos estudar mais e melhor! Superficialidade gera este tipo de confusão!

    ResponderExcluir